RUA INDIGNA E ESQUECIDA: abandonados pelo prefeito Cristino, moradores fazem eles próprios rua prometida à vários governos

Cristino que em quase dois anos de governo ainda não cumpriu uma promessa feita em campanha. Esqueceu de vez quando esteve em João Peres, pelas Ruas Cruzeiro e Travessa Cruzeiro, do povoado que possui o segundo maior colégio eleitoral do município, prometendo calçar ou piçarrar os citados logradouros.
Cansados de esperar, os próprios moradores se juntaram e com recursos próprios compraram três caçambadas de piçarra. Em mutirão espalharam e fizeram eles próprios com menos de quinhentos reais a tão aguardada rua.
E as ruas que antes eram somente de areia, dificultando o trânsito dos moradores com suas bicicletas, motos e até a entrada de carros para serviços essenciais como socorrer paciente em casos de doença, agora com a cobertura de piçarra deram mais dignidade aos moradores que sempre foram esquecidos pelo poder público.
Os moradores que ajudavam no mutirão, lembraram que Cristino não foi o primeiro prefeito a prometer calçar as ruas em torno do campo, Luciana e Valéria também prometeram e após os oito anos dos mandatos das ex-prefeitas, nada havia sido feito. 
Na campanha do atual prefeito, ele próprio caminhou pelas ruas e sentiu a dificuldade dos moradores, inclusive apelidou uma das ruas de “Rua Esquecida”, mas após quase dois anos de governo, Cristino repetiu o feito das antecessoras e simplesmente esqueceu do povo, que havia lhe confiado o voto na esperança que lembrasse de suas promessas.
Fernando Silva, que teve a iniciativa e incentivou os moradores em prol das ruas, falou sobre o projeto. “Como você pode ver, não custou muitos recursos e nem muito tempo, o que fizemos com menos de quinhentos reais e em apenas uma manhã, a prefeitura poderia fazer com menos, comprando em grande quantidade e em questão de horas, com suas maquinas, fazer muito mais. Mas falta vontade política e sensibilidade com as pessoas que mais precisam”. Fernando ainda lembrou que antes em caso de doença, o paciente tinha que ser carregado nos braços até chegar na parte calçada, porque a ambulância não entrava na rua por ser somente de areia.
“As crianças podem andar de bicicleta na porta de suas casas e quem tem sua moto, pode sair tranquilo para o seu trabalho, tudo isso feito com muito pouco dinheiro e a união de alguns moradores. Esperamos que isso sirva de lição para nosso prefeito, que está convidado para prestigiar nossa inauguração ainda com data não marcada”, concluiu Fernando acompanhado pelos amigos que reafirmaram suas palavras, Clodomiro Diniz e Michael.
Exemplos como esse dado pelos moradores de João Peres, vem se repetindo por todo o município, fruto do abandono do prefeito, que após sua eleição virou as costas para o povo e nossa cidade. Ruas sem iluminação, esburacadas e sujas, crianças sem merenda e escolas sem nenhuma condição de funcionamento, professores sem receber suas férias e operacionais e vigias com salários atrasados, postos de saúde e hospital sem remédio, estrutura e profissionais suficiente para atender a população. Assistência Social sem um programa relevante, enquanto famílias inteiras de araiosenses passam fome e caem no desespero das drogas.
Texto: Marcio Maranhão
Fonte: Blog Marcio Maranhão

O caráter jornalístico dos blogs da nossa Cidade!

Ano eleitoral é sempre a mesma coisa, independente da cidade. Centenas de candidatos, muitos concorrendo ao primeiro mandato e fazendo de tudo para ganhar os votos dos eleitores. Mentem, prometem pois o que interessa é o voto. Só nós da imprensa araiosenses podemos minorar os efeitos perniciosos de um espetáculo de promessas que certamente não se concretizarão em nossa Município.

Os blogs da nossa cidade deveriam ser ferramentas importantes para a transmissão da verdade mas pode ser transformado em instrumento de mistificação, usados por político corruptos e mentirosos.

Nós da imprensa, somos (ou deveríamos ser) o contraponto a essa tendência. Cabe-nos a missão de rasgar a embalagem e desnudar os candidatos. Que passaram anos usufruído do nosso voto e não fizeram nada pelo país e muito menos por Araioses. Só aparecem em nossa cidade em época de eleição porque querem o nosso voto.

Para finalizar, temos que ter consciência de que a política partidária não deve ser uma ponte para conseguir emprego e nem de interesses pessoais. Os políticos são representantes do povo e devem trabalhar em prol destes. Não podemos pactuar com a falta de bom senso e o despreparo evidente de muitos candidatos. Que prevaleça o bom senso.

Lyra Sosa

Araioses (MA): Fundo de Participação dos Municípios (FPM) 2018

O Fundo de Participação dos Municípios (FPM) é o valor repassado pela União aos estados, Distrito Federal e municípios brasileiros. O dinheiro transferido é arrecadado a partir do Imposto de Renda (22,5%) e do Imposto sobre Produtos Industrializados, conforme informações do Portal da Controladoria Geral da União (CGU).

A Lei nº 5.172, de 25 de outubro de 1966, mostra que o FPM é uma transferência constitucional e a distribuição dos recursos aos municípios é feita de acordo com o número de habitantes. Desta forma, para cada faixa populacional, um coeficiente é estabelecido, variando de 0,6 a 4,0 para municípios com número de habitantes entre 10.188 e 156 mil. Para municípios com número maior de habitantes, o coeficiente continua fixo.

Os recursos são referentes ao FPM (Fundo de Participação dos Municípios), FEP (Fundo Especial do Petróleo), FUS (Fundo Saúde), Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação), CIDE (Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico), ITR (Imposto Territorial Rural), ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços), Royalties, Simples Nacional e IPI.

ARAIOSES-MA
FPM – FUNDO DE PARTICIPAÇÃO DOS MUNICÍPIOS – 2017
MÊS DATA VALOR
Janeiro 10.01.2017 a 27.01.2017 R$ 3.893.760,07
Fevereiro 10.02.2017 a 23.02.2017 R$ 9.157.943,17
Março 10.03.2017 a 30.03.2017 R$ 4.483.120,56
Abril 10.04.2017 a 27.04.2017 R$ 4.809.934,45
Maio 10.05.2017 a 25.05.2017 R$ 5.421.200,46
Junho 09.06.2017 a 30.06.2017 R$ 5.085.466,40
Julho 07.07.2017 a 31.07.2017 R$ 4.326.613,28
Agosto 10.08.2017 a 25.08.2017 R$ 4.668.112,16
Setembro 08.09.2017 a 27.09.2017 R$ 5.601.600,82
Outubro 10.10.2017 a 31.10.2017 R$ 4.609.239,40
Novembro 10.11.2017 a 27.11.2017 R$ 3.565.241,95 
Dezembro 07.12.2017 a 28.12.2017 R$ 34.689.134,47
ARAIOSES-MA
FPM – FUNDO DE PARTICIPAÇÃO DOS MUNICÍPIOS – 2018
MÊS DATA VALOR
Janeiro  10.01.2018 a 30.01.2018  R$ 4.051.650,57
Fevereiro 09.02.2018 a 27.02.2018
R$ 9.434.893,42
Março 09.03.2018 a 28.03.2018
R$ 4.575.998,92
Abril 10.04.2018 a 30.04.2018
R$ 3.540.917,71
Maio 10.05.2018 a 28.05.2018
R$ 6.412.440,22
Junho 08.06.2018 a 29.06.2018
R$ 5.180.609,97
Julho 09.07.2018 a 27.07.2018
R$ 5.090.370,52
Agosto
10.08.2018 a 31.08.2018
R$ 4.729.226,94

SISBB – Sistema de Informações Banco do Brasil

Fim de greve: Juiz determina que o prefeito de Araioses pague abono de 2/3 das férias dos professores no prazo de 20 dias

Resultado de imagem para justiça determina

O Juiz de Direito Dr. Marcelo Fontenele Vieira determinou que a Prefeitura de Araioses (MA) pague no prazo de 20 dias, 2/3 das férias dos professores da rede municipal. Os professores através do  sindicato da categoria, entraram com uma ação na 1ª Vara Cível na Comarca do município. Os professores estariam sem receber parte do salário remunerado das férias. 

A decisão ainda cabe recurso.

Abaixo o comunicado em vídeo:

Professores encerraram a greve geral da categoria na sexta-feira (31), oito  dias após o início da paralisação, mas só retornam às escolas na segunda-feira (03/09). Segundo diz o presidente em seu comunicado com a decisão da justiça a greve não tem mais sentido, pois ela garante o pagamento das férias devidas por parte da prefeitura.
Mas alerta que se o prefeito Cristino Gonçalves não cumprir o que determinou a justiça, outra greve poderá ser iniciada.
Lyra

Prefeito de Araioses (MA) publica texto no site da prefeitura perguntando “Que proveito terá os servidores com uma greve?”

Resultado de imagem para prefeito de Araiose
CRISTINO GONÇALVES DE ARAUJO

Leia na íntegra o texto.

Município procura MP para intermediar acordo com o Sindicato dos Servidores para pagamento das férias dos professores.

“O Município de Araioses, por meio de seu gestor, oficiou o Ministério Público Estadual, solicitando ao mesmo que intermediasse um acordo com os professores municipais para pagamento do abono de 2/3 de férias.

Atendendo ao pedido realizado pelo Município, o Ministério Público, através do promotor Dr. John Derrick Barbosa Braúna, convocou a categoria dos professores e o Município de Araioses a participarem de uma reunião, a qual fora realizada hoje, dia 08 de Agosto de 2018, na sede daquela promotoria.

Na ocasião, onde a categoria dos professores foi representada pelo SINDSEPMA, foi proposto pelo município a divisão dos 2/3 de férias em dez parcelas iguais e sucessivas, tendo como data de inicio do pagamento da primeira parcela o dia 30 do mês setembro de 2018, enquanto que a mesma seria paga até o dia 30 de Junho de 2019, incluindo as férias no contracheque dos servidores juntamente com salários e gratificações. Tal proposta se dá pelo fato do município não dispor de valor suficiente para pagamento do abono, estando, através de muito esforço, mantendo os salários dos servidores em dia.

O município de Araioses, em decorrência da evidente crise econômica que assola os municípios brasileiros diante da redução galopante dos recursos públicos direcionados aos entes federativos municipais, força o gestor a tomar decisão drástica no sentido de garantir o pagamento dos servidores públicos, sem sacramentar direitos dos profissionais da educação.

Ressalte-se ainda que o salário mensal dos servidores encontra-se rigorosamente em dias no município de Araioses. Porém, Araioses, ÚNICO MUNICIPIO DO BRASIL que paga 2/3 de férias, encontra-se com dificuldades de pagar os valores em apenas uma parcela, eis a existência do seguinte dilema: ou paga-se o abono de férias ou paga-se os salários, sendo impossível pagar ambos simultaneamente, situação esta de conhecimento do SINDSEPMA.

Inobstante, ainda, deve-se considerar que, historicamente, os repasses constitucionais repassados aos Municípios Brasileiros reduzem drasticamente no segundo semestre de cada ano, permanecendo a mesma situação também no ano de 2018.

Diante disso, O SINDSEPMA, manifestou-se a aceitar o parcelamento apenas em duas parcelas, mantendo-se irredutível frente a esta condição, dificultando ainda mais a situação econômica do município.

Nesse contexto, A QUESTÃO É:

Que proveito terá os servidores com uma greve?

O objetivo é abrir o cofre do município para pagamento do abono de dois terços. Ocorre que ao abrir o cofre ele estará vazio.

Não haverá prejuízos para os servidores grevistas e para o município, mas, sobretudo, aos alunos da rede pública municipal, os quais serão os principais prejudicados.

Diante dessa situação espera-se que os servidores em sua maioria decidam de forma racional e com bom senso pela não realização de greve.”

 

Fonte: www.araioses.ma.gov.br

Secretário de Educação de Araioses (MA) Ameaça Cortar o Ponto de Quem Aderir à Paralisação

Resultado de imagem para Secretaria de Educação de Araioses Ribamar Costa de Oliveira Filho
Ribamar Costa de Oliveira Filho

Antes mesmo de iniciarem a greve por tempo indeterminado, na última terça-feira (21/08), os servidores da educação de Araioses já foram ameaçados pela Prefeitura. Um oficio assinado pelo secretário municipal de Educação, Ribamar Costa de Oliveira Filho, diz que os professores que aderirem á greve receberão as devidas faltas pelo não desempenho de suas funções. No documento, ele afirma que os profissionais que não se apresentarem em seus postos de trabalho serão descontados, em seu pagamento já no mês de agosto.

Segundo um professor, que não quis se pronunciar, a ameaça do Secretário é imoral. “Pode até ser legal, mas é imoral fazer isso conosco. Por que não vão resolver os problemas da educação, com as escolas sem equipamentos, com a falta de materiais, merenda, gás de cozinha e a violência nas escolas? Isso ninguém quer ver, mas cortar o nosso salário só porque reivindicamos nossos direitos, eles querem”, alfinetou.

O oficio diz ainda que o pagamento das férias as quais os professores reivindicam, serão pagas de forma parcelada em até dez vezes conforme decreto assinado pelo Prefeito Municipal.

Lyra Sosa

Veja a íntegra do ofício do Secretário de Educação.

Ofício Circular 199

PREFEITURA MUNICIPAL DE ARAIOSES

CNP] N P 06.450.191/0001-70

Rua Sete de Setembro, s/nQ – Centro

CEP: 65.570-000 – Araioses

Oficio Circular no 199/2018

Araioses/Maranhão, 21 de agosto de 2018

Assunto. GREVE DOS PROFESSORES DA REDE MUNICIPAL

Senhores Gestores,

Venho por meio deste orientá-los sobre a greve que os servid Dres municipais do Magistério de Araioses estão pretendendo instaurar no da 23/08/2018 e nos dias subsequentes.

  • — Que seja realizada dia 22/08 uma reunião por turno com todos os professores de cada escola para esclarecerem sobre a greve e sobre a data cívica do 7 de setembro (Independência do Brasil), a realização ou não do evento. Que a referida reunião seja registrada em ata e encaminhada, em caráter de urgência, uma cópia para a Secretaria de Educação;
  • — Aos professores que não aderirem à greve dev’em ministrar suas aulas normalmente;
  • — Aos professores que aderirem a greve receberão as dev das faltas pelo não desempenho de suas funções, como já esclarecido pelo presidente do SINDSEPMA, assim sendo descontado a quantidade de dias que não ministrarem suas aulas. Cabe ressaltar que o desconto já será incluso no pagamento do mês de agosto/2018;
  • — A reposição das aulas para cumprimento dos 200 dias letivos serão realizadas no mês de Janeiro/’2019, já que a ano letivo de 2018 se encerraria dia 28/12/20 8
  • — Com relação ao pagamento cas férias, estas serão pagas de forma parceladas conforrne decreto assinado pelo PreGeito Municipal;
  • — Aos alunos que comparecerem a escola e seus professores tiverem ausentes, cabe a gestão escolar realizar atividades pedagógicas a fitn de ocupar o espaço ocioso desses alunos;
  • — As rotas dos ônibus farão seus percursos normalmente, assim como todos os outros servidores da escola trabalharam normalmente.

Certo de que as explicações serão atendidas, fique com gneus votos de estima e consideração.

Atenciosamente,

Secretário de Educação

Professores da rede Municipal rejeitam proposta indecente do prefeito de Araioses-MA

 Foto: Daby santos

A Prefeitura Municipal de Araioses ainda não efetuou o pagamento do adicional de 2/3 das férias dos professores da rede municipal de ensino. A lei obriga que o Executivo pague o benefício antes que os trabalhadores iniciem as férias, mas em Araioses isso não aconteceu.

Servidores públicos municipais da educação fizeram uma manifestação em frente a prefeitura na manhã de sexta-feira, 10/08. Segundo o professor Lindojohnson, “a manifestação foi um ato de pedido de respeito ao gestor pela categoria”. Há mais de oito meses de negociações com o magistério, o dilema dos professores ainda não chegou ao fim. Passaram as férias sem o adicional de 2/3 e aguardavam uma proposta que viesse a sanar o problema com o pagamento este mês. No entanto, os trabalhadores ouviram do prefeito Cristino Gonçalves e do secretário de Educação, José Ribamar Costa de Oliveira Filho, que o adicional de 2/3 será parcelado em 10 vezes.

Os Servidores da educação estão revoltados com a proposta do Prefeito e segundo as informações, o sindicato da categoria não aceitará passivamente essa decisão.

Araioses vem sofrendo um retrocesso na educação ao longo de 2017/2018, com a falta de merenda, manutenção das escolas e a desvalorização dos profissionais. E como não bastasse recebem um proposta indecente do prefeito Cristino Gonçalves.

Lyra Sosa

Prefeito de Araioses (MA) tenta melhorar sua imagem perante população com vídeos publicitários.

Fala Prefeito

Publicado por Prefeitura de Araioses em Domingo, 22 de julho de 2018

O prefeito de Araioses resolveu investir em vídeos publicitários para melhorar sua imagem perante a opinião pública. Nos vídeos ele fala que encontrou o Município em uma situação arrasada deixada pela gestão anterior. Na verdade isso mostra o despreparo e a falta de capacidade política do Prefeito. Após dois anos e seis meses de gestão, o Prefeito vem dizer quer pegou o Município endividado. Deveria ter denunciado e tornado público os débitos deixado por seu antecessor, logo no início do seu governo. A esta altura do mandato é difícil do povo acreditar nessa história.

Não vai ser falando da gestão passada em vídeos, que o prefeito vai melhorar sua imagem negativa junto à população. Só mesmo um milagre, faria a imagem do prefeito melhorar junto à opinião pública. 

O dinheiro gasto com esses vídeos deveria ser usado para pagar as férias atrasadas dos professores. Tampar os buracos das ruas, comprar roupas de cama para o hospital Municipal entre outras medidas.

“Ficar a dica.”

“A política é talvez a única profissão para a qual se pensa que não é preciso nenhuma preparação.” Aristóteles

Lyra Sosa

Então tá tudo certo, o que é correto já não vale Mais.

Escute e reflita:

Valores morais são os conceitos, juízos e pensamentos que são considerados “certos” ou “errados” por determinada pessoa na sociedade. Normalmente, os valores morais começam a ser transmitidos para as pessoas nos seus primeiros anos de vida, através do convívio familiar.

Recebei um vídeo com uma música de autoria do Compositor Yuseff Leitão, que tem como título “A Ordem do Inverso” interpretada pela cantora Juliana Franco, a qual retrata bem a atual situação do nosso País, onde está tudo errado. Os valores morais e as prioridades estão invertidas, as pessoas dão pouco valor ao que importa e muito valor a bobagens. Poucos param pra pensar. O dinheiro manda. Quem tem mais pode mais.

Está tudo errado. Deputados condenados representando Congresso durante recesso. Atriz dizendo que ‘Todas as mulheres deveriam ter um vibrador’. Mulher sendo presa suspeita de torturar, abusar sexualmente e manter em cárcere adolescente. Políticos corruptos candidatos a cargos públicos, que preferem se atacar do que falar em propostas. Pessoas se estapeando por futebol ou se descabelando pra ver a novela. Jovens ouvindo música que os incentiva usar drogas e detonar a polícia entre outras coisas. 

Vivemos em grandes mudanças sócias e políticas, onde os problemas no nosso País estão cada vez mais explícitos. Essa música “A Ordem do Inverso”, que não toca nas rádios, não passa na televisão, mas ficou em 2ª lugar do VII Festival de Música Popular Paraense realizado em 2015. É um tapa na cara e nos faz refletir e se indignar por ser um retrato triste e fiel da inversão de valores da sociedade em que vivemos. Não sou nem um crítico gabaritado, sou somente um sujeito expressando o que pensa.

Lyra Sosa